quarta-feira, 5 de junho de 2013

se for uma ilusão
que ela dure o suficiente
pra me deixar alegremente
anestesiada.

que ela se dissipe suavemente
deixando na minha mente
a sensação de saudade, pelo que poderia ter sido.

e se, ela se concretizar, de repente
me terá valido cada suspiro de vontade
que a fez tornar-se realidade

ternamente
paulatinamente

mente

Um comentário:

|Mi| disse...

Que lindo, Cris!
Um poema tão delicado que quase consigo sentir sua textura etérea. Adorei! <3
Beijinhos!